sábado, 27 de junho de 2015

Uma Noite em Paris



      Em 2011, passamos menos de 24 horas em Paris, logo após a nossa fantástica experiência em Taizé. Mesmo assim, temos excelentes lembranças da cidade. Vou compartilhar aqui no Blog, um trecho do texto que fiz para o Jornal Planeta Legionis na época, contando um pouco dessa nossa aventura na Cidade Luz.
        Às 20h do dia 14 de agosto, um guia cubano nos levou para um belíssimo passeio. Ouvimos um pouco da história da cidade e nos deslumbramos com os imponentes monumentos. Nossa primeira parada foi em frente ao Rio Sena para um passeio no “Bateaux Parisiens”. De cara já avistamos a Torre Eiffel. Estonteante. Magnífica. Perfeita! Fizemos uma verdadeira sessão fotográfica (risos). 
     
    O passeio de barco durou 1h15 e pudemos apreciar as belezas da arquitetura francesa. Destaque as pontes com ornamentos em ouro puro. Ao longo do percurso, ouvíamos as explicações de tudo que estávamos vendo através de fones de ouvido. E claro, contamos com uma ajudinha extra do Pe. Jean que já visitou Paris outras vezes. No finalzinho do passeio, a Torre Eiffel se iluminou. Impossível não se contagiar com o incrível jogo de luzes coloridas, fizemos uma verdadeira festa! 
      Em seguida, de volta ao ônibus, passamos próximos ao Arco do Triunfo, Obelisco, Palácio do Governo, Hotel dos Inválidos, Praça da Concórdia, Biblioteca Nacional, Basílica de Sacré Coeur, Arco da Defesa, entre outros. O Museu do Louvre foi o único lugar em que descemos para fazer uma fotografia histórica. Conhecemos ainda uma das avenidas mais famosas do planeta, a Champs-Élysées. 
Castelo de Fontainebleau

       Na manhã do dia seguinte visitamos o Castelo de Fontainebleau, na cidade que recebe o mesmo nome, próxima à capital. Conhecemos a carioca Tatiana, a melhor guia de toda a nossa viagem. A também cineasta caprichou no roteiro e nas explicações com muitos detalhes e curiosidades. Caminhamos por mais de duas horas pelos cômodos deste castelo medieval que tem mais de 800 anos de história e já serviu de residência a ilustres monarcas como Napoleão Bonaparte, São Luis da França e Francisco I. Móveis, tapeçarias, obras de arte e objetos pessoais são mantidos em perfeito estado de conservação. Uma verdadeira aula de história.
       De volta a Paris, comemos um delicioso lanche de carne de carneiro e o melhor sorvete de nossas vidas. Logo após, fomos à Catedral de Notre Dame. Por ser feriado na França [15 de agosto, Assunção de Nossa Senhora] a fila para entrar na Catedral dobrava quarteirão. Não menos entusiasmados, ficamos do lado de fora contemplando esta pérola arquitetônica e nos divertindo para encontrar a carinha do Corcunda na faxada da Igreja.

     A Capela da Medalha Milagrosa foi o último lugar que visitamos. Ficamos impressionados ao ver os corpos incorruptos (que não se deterioraram) de Santa Catarina de Labouré e Irmão Luise de Marilac. Enfim, essas poucas horas que passamos em solo parisiense jamais sairão de nossas lembranças...De lá, voamos para a capital da Espanha.


       Leia também:  O dia em que tudo deu errado em Madrid

                              A primeira vez que voamos

Nenhum comentário: