sábado, 27 de junho de 2015

Os três dias de acampamento no Hallel de Aparecida



De 19 a 21 de abril de 2013 participamos do Hallel Internacional em Aparecida - SP. Foi uma experiência em grupo muito marcante e o último grande evento no país antes da JMJ Rio 2013. Quero compartilhar com vocês o texto que escrevi para o Jornal Planeta Legionis na época, que relata os três dias em que ficamos acampados no Santuário Nacional.

Após semanas de preparação, saímos de Varginha na sexta-feira às 13h. Mochilas, sleeping bags [sacos de dormir que vão entrar para a história] e outros itens incrementavam nosso kit sobrevivência.  A viagem foi tranquila e bem animada! Às 18h chegamos a Aparecida e fomos procurar o local onde ficaríamos alojados. Depois de quase uma hora de caminhada, um pouco perdidos com certeza, finalmente encontramos o lugar. 
    Ficamos nas barracas do Exército oferecidas pelo Santuário, cada um recebeu um colchonete e uma manta. A área de camping era próxima a um bosque que fica atrás da torre do relógio da Basílica.  Neste cenário, vivemos três dias inesquecíveis. Depois de instalados, jantamos no Centro de Apoio ao Romeiro e nos dirigimos à Praça da Basílica Velha, onde acontecia o show de acolhida da Cruz da JMJ e do Ícone de Nossa Senhora. 

         A procissão luminosa na passarela da fé com os símbolos da JMJ e a imagem de Nossa Senhora Aparecida em direção a Basílica foi marcante. No palco montado na Tribuna Bento XVI, o Cardeal Dom Raymundo Damasceno, arcebispo de Aparecida e presidente da CNBB deu as boas vindas aos jovens. Em seguida, diversos cantores da Canção Nova realizaram o show de abertura do Hallel Internacional. Nossa turma concedeu uma entrevista para o programa Bem Vindo Romeiro, da TV Aparecida. Por volta de meia noite, retornamos ao acampamento. 
      A primeira noite foi difícil. Era a primeira vez que acampávamos. Alguns reclamaram um pouquinho da falta de conforto, mas logo tudo virou festa até os monitores virem pedir silêncio. Na manhã do sábado, tomamos café, visitamos a imagem de Nossa Senhora e o grupo se dividiu entre as inúmeras atrações oferecidas aos romeiros do Hallel. Após o almoço demos uma volta na tradicional “feirinha” e voltamos ao acampamento para tomarmos banho e nos prepararmos para a maratona de shows que nos aguardavam. 
     A Banda Anjos de Resgate foi a primeira grande atração da noite, no palco do Centro de Eventos.  A cantora Elba Ramalho fez uma participação especial e emocionou os presentes. De lá, fomos para o palco principal onde a banda Rosa de Saron, atração mais esperada, encerraria as atividades do sábado.  Por uma hora e meia os artistas incendiaram o público, que sabia todas as letras na ponta da língua, inclusive nós, enquanto lágrimas brotavam facilmente dos nossos olhos a medida que o espetáculo atingia o seu clímax. O final do show acabou se tornando um grande momento de partilharmos alegrias e bons sentimentos, em unidade e harmonia, de uma forma nunca antes vivenciada pela nossa equipe.
   Para deixar esse momento espiritualmente mais concreto, nos dirigimos à Capela do Santíssimo para a nossa Vigília. Eleita por unanimidade como a melhor coisa que nos aconteceu no Hallel. Saímos da capela já era madrugada avançada e fomos lanchar no centro de apoio que estava vazio. Voltamos para o acampamento e dormimos rapidamente por conta do cansaço. 
     No domingo após o café, participamos da Missa de envio dos símbolos da JMJ para o Rio de Janeiro, presidida por Dom Orani Tempesta, arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro e presidente do Comitê Organizador Local da JMJ. Depois do almoço, encerramos o dia no Parque de Diversões do Santuário. A viagem de volta também foi tranquila e recheada de histórias e casos engraçados . Por volta de 21h30 chegamos a Varginha.  

Confira as melhores atrações de Aparecida no vídeo




Leia também: Bote Fé! Diocese recebe símbolos da JMJ

                       Kodak, o Fim de uma Era...

Nenhum comentário: