quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Impressões de um fã sobre Animais Fantásticos

       
         Ir a uma pré-estreia a meia noite, como fazíamos nos velhos tempos, a cada filme do Harry Potter, não tem preço. Observar a logo da Warner Bros, com aquela trilha sonora tão familiar, nos primeiros segundos de exibição do longa já foram suficientes para gerar uma forte nostalgia, que só os verdadeiros fãs vão me compreender. 

        Confesso que Animais Fantásticos e Onde Habitam me surpreendeu! Foi muito mais do que eu esperava, aliás, eu nem esperava nada após o final de Harry Potter e as Relíquias da Morte. Achava que o ciclo mágico de J. K. Rowling havia se encerrado, como ela própria fez questão de afirmar diversas vezes. Mas tenho que admitir que estava completamente enganado. O universo é extenso e há muito a ser explorado. 

       A estreia da escritora como roteirista de cinema não poderia ser melhor. Faço parte da geração que devorou os livros a cada lançamento, que já leu cada um pelo menos 10 vezes, e sempre acompanhou com fervor cada adaptação para o cinema. E desta vez a autora fez o caminho inverso  [esta foi a grande sacada na minha opinião], quando todos acharam que seria impossível fazer cinco filmes a partir de um pequeno livro com informações técnicas sobre criaturas mágicas, Rowling nos surpreende criando um enredo especial para o cinema, contando a Guerra Bruxa que antecedeu os acontecimentos de Harry Potter. Genial! 
       Enxergo os animais como sendo pano de fundo para muita coisa boa que vem por ai, acredito que este foi um filme introdutório e que a saga vai crescer exponencialmente. Os efeitos especiais estão bárbaros em 3D e as criaturas são extremamente carismáticas. Os fãs mais atentos perceberão o toque de J.K. em praticamente tudo: seja na criatividade, na boa dose de humor ou até mesmo na complexidade e/ou leveza dos personagens, sua especialidade.  

     Outro ponto alto é a ambientação nos Estados Unidos, pois notamos uma nova percepção do mundo da magia, com leis e departamentos próprios, diferente dos de Londres que estávamos acostumados. Dizem que o próximo será na França, fico aqui só imaginando, já pensou cada filme em um continente diferente? Seria incrível. 

      Aprovei a escolha do protagonista Newt Scamander [Eddie Redmayne], creio que a ideia do papel seja justamente essa, um bruxo pacato, mas talentoso chegando a um país desconhecido. Diverti muito com o não-maj (trouxa ou não-mágico) Jacob [Dan Fogler] e ainda acho cedo para julgar a atuação de Jhonny Deep no papel de Grindelwald visto que ele só faz uma ponta, vamos aguardar os próximos. Enfim, recomendo o filme, assista e compartilhe conosco as suas percepções. 

Assista ainda 7 Cenas que faltaram nos filmes de Harry Potter




      Leia também: Como me tornei fã de Harry Potter                                

                               Conheça o meu canal no You Tube

Nenhum comentário: